sexta-feira, 8 de abril de 2011

Poesia urbana: teia




Neste tecido
Fico preso num golpe
Olhares suspeitos
Gesto na mira da denuncia
Um andar para lado nenhum
Tece tudo….
Enquanto vejo o portal da salvação
Porque enquanto a solidão
Se apossa de mim
Bebo água.

0 comentários:

Enviar um comentário