sábado, 9 de abril de 2011

Para onde andam os nossos herois?


No momento que tanto precisamos deles, os heróis fogem, metem-se cabeça na areia  que nem avestruz. O mundo precisa de heróis capazes de castrar os neoliberais, fazendo-lhes sofrer privações, fome, frio e chuva. O mundo precisa de heróis que mexem o tabuleiro do mercado, que façam prevalecer a dignidade humana e o progresso da humanidade. Abaixo os políticos, abaixo os oportunistas, abaixo as hienas, abaixo os abutres, abaixo, abaixo,, abaixo... por mais abaixo ... e por mais baixo que sejam os políticos, NÓS O POVO NÃO VAMOS DEITAR A TOALHA AO CHÃO. VAMOS A LUTA.
A reinvenção dos políticos precisa-se; os políticos do passado fazem muita falta, apesar de contingências da
época, não eram mentirosos e malabaristas; apesar de tudo eram previsíveis. Os de agora atuam-se em equipas, empurrados pelas mãos invisíveis dos lobbies (lê-se lobos).  

0 comentários:

Enviar um comentário