terça-feira, 5 de abril de 2011

Agenda cultural: noticias de imprensa


4 Abr, A partir de hoje e até sexta-feira...

LISBOA ACOLHE SEMANA CULTURAL CABO-VERDIANA

Praia, 04 Abril - A cultura cabo-verdiana vai estar em evidência a partir desta segunda-feira e durante cinco dias, em Lisboa, durante a semana cultural promovida pela Embaixada de Cabo Verde em Portugal e a Casa Pia de Lisboa.
Segundo o site da casa Pia de Lisboa, o evento, que decorre no Centro Casapiano, visa fomentar a cultuar cabo-verdiana dando a conhecer as acções no âmbito da Literatura, da Arte, do Artesanato, do Desporto, da Gastronomia, do Teatro e da Música, revelou hoje a Inforpress.
A semana cultural, que estará aberta ao público das 10:00 às 21:00, inicia com uma exposição, feira de artesanato, mostra literária e actuações com oficina de música a cargo de “Ajuda a Bombar e Animadores Maria Pia”.
Além destas actividades esta prevista ainda, a actuação do Grupo de Teatro CPL, abordagem histórica da literatura de Cabo Verde e conversas partilhadas com Celina Pereira.
Para dia 5 e 6, o centro acolhe, além da Exposição, Feira de Artesanato e Mostra Literária, uma dramatização da Escola Psicossocial Lisboa, conversas partilhadas com uma artista plástica, jogos tradicionais de Cabo Verde e figuras do desporto como Nelson Évora, Francis Obikwelo, Ganso e António Vermelhudo.
No dia 7, o grupo teatral de emigrantes cabo-verdianos Moinho da Juventude apresenta a peça “Os Oprimidos”, enquanto que Raiz de Cabo Verde mostra ao público “Pindoko”.
De acordo com aquela agência, a festa culmina sexta-feira, dia 8, com um workshop de dança, abordagem histórica da música em Cabo Verde, actuação dos grupos musicais Ritchaz, Andreza e Daniela, Kromo deGueto, Zé Tatas, Sooldja e Gabi Fernandes e uma noite cabo-verdiana com partilha de “Sabores e Afectos”.
http://liberal.sapo.cv/

Escola Miraflores apresenta exposição no Paços do Concelho, no Plateau

A Escola Miraflores apresenta hoje, segunda-feira no Paços do Concelho no Plateau, uma exposição dos trabalhos manuais, produzidos pelos alunos ao longo deste ano, em parceria com a Câmara municipal da Praia.

Esta exposição está enquadrada nas comemorações do sexto aniversário do Centro Educativo Miraflores e tem por objectivo, promover a capacidade artística dos alunos do referido Centro, bem como incentivar os alunos a produzir e valorizar a arte.

A exposição está aberta ao público a partir de hoje.

http://www.expressodasilhas.sapo.cv/pt/noticias/detail/id/24011

CCP promove teatro nas Escolas

O Centro Cultural Português (CCP) da Cidade da Praia promove 10 sessões de teatro em outras tantas escolas de Cabo Verde, com a vinda ao arquipélago da companhia portuguesa Teatro Alternativo. A iniciativa começa hoje, 4, e prolonga-se até sexta-feira.


João Neves, director do CCP, disse à Lusa que a companhia portuguesa vai actuar em escolas da Cidade da Praia e do Mindelo e serão apresentadas duas peças: "Nasredin" e "Abecedário a Rimar".


Além das sessões para crianças, haverá também encontros com professores, acrescentou João Neves, adiantando que a direcção técnica do evento está a cargo de Michael Monnier.

As duas peças, ambas protagonizadas pela actriz Elsa Branco, integram o projecto ContaEmCena, através do qual o teatro Alternativo, uma associação cultural portuguesa sem fins lucrativos, procura, de forma lúdica, sensibilizar os mais novos para o livro, para a leitura e para a descoberta da Língua Portuguesa, observou João Neves.

Em "Nasredin", baseada na obra de Odile Weulersse, considerado um dos melhores contos de 2007 pela Casa de Leitura (da Fundação Calouste Gulbenkian), Elsa Branco desdobra-se em quatro diferentes personagens, utilizando a linguagem oral e gestual.

Segundo o director do CCP, a peça é a versão árabe de "O Velho, o Rapaz e o Burro" e destina-se aos alunos do ensino primário (entre os seis e os dez anos), em que cada criança receberá, no final das apresentações, uma brochura com o texto de "Nasredin", fruto de uma parceria com a editora portuguesa Campo das Letras.

Em relação a "Abecedário a Rimar", baseado no livro da autora portuguesa Glória Maria Marreiros, a peça destina-se a crianças do pré-escolar (quatro a seis anos). Aí, atribui-se às letras uma identidade própria, que vai ganhando vida através de diferentes expressões e jogos interactivos, sintetizou João Neves.

O livro em que se baseia a peça é, aliás, ressalvou, parte integrante do Plano Nacional de Leitura em Portugal.
4-4-2011, 11:14:47
Fonte: Agência Lusa/Expresso das Ilhas

0 comentários:

Enviar um comentário