quarta-feira, 2 de março de 2011

IN MEMORIAM Orlando Pantera





Faz hoje 10 anos do desaparecimento físico de Orlando Pantera (01.03.2001/20119, um músico que deixou legado no domínio da nova música cabo-verdiana, com a estetização do batuko. Foi o principal obreiro da “nova escola” chamada geração pantera com a introdução de novo estilo que pulsa, numa incursão etnográfica, às vivências das pessoas do interior de Santiago. Diga-se de passagem um cronista pós 90, com uma riqueza melódica e etnográfica fora de comum naquela época.

Entretanto não se pode nunca fazer tábua rasa do movimento funaná, e outras manifestações culturais que apimentaram o mundo da música cabo-verdiana. Por questões emotivas muitas vezes tenho deparado com posições essencialistas que primam pelo defunto em desprimor dos outros movimentos e criações antes da independência e pós-independência.

0 comentários:

Enviar um comentário