quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Portfólio - Cabo Verde em imagens. Parques naturais de Cabo Verde


A preocupação com a preservação da natureza e desenvolvimento sustentado, baseado no ecoturismo, têm sido desenvolvidos em Cabo Verde inúmeros parques naturais. Os recursos naturais não abundam, pelo que são necessários galvanizar os recursos existentes com a estratégia de preservação da natureza e de desenvolvimento comunitário.
As diversas áreas protegidas fazem parte do rol de estratégias para o desenvolvimento local fomentado no ecoturismo e na protecção da natureza. Fazem parte desta estratégia os parques nacionais que preservam o ambiente da massificação e da construção desenfreada das habitações e projectos turísticos. Essas áreas protegidas podem ser visitadas para o deleite e para a educação ambiental, conservando-as para as gerações futuras.
Essas iniciativas e outros a desenvolver são financiados pelo Fundo Global para o Ambiente tutelado pelo Ministério da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde; podem ser apreciados em algumas ilhas, caso de Santo Antão com os três parques naturais existentes e a desenvolver: Morouços e Cova situado no planalto leste e topo de coroa, com os trabalhos de criação de trilhos e de identificação e preservação das espécies endémicas.
Santo Antão - Paque natural de Morouços

Santo Antão - Coroa: antigo vulcão

Ainda no quadro do projecto de preservação da natureza, temos o projecto de monte verde, em São Vicente, ponto mais alto da ilha, com 700 metros de altitude. A ilha de Monte Cara oferece muitas opções de visitas e de deleite em harmonia com a natureza; zana de calhau, salamança e praias.

S. Vicente- Monte Verde

Em S. Nicolau temos o Parque Natural Monte Gordo que ocupa uma área de, aproximadamente, 952 hectares distribuídos por municípios de Ribeira Brava e Tarrafal, foi decretado património natural de Cabo Verde. Esta ilha não faz parte dos destinos turisticos de Cabo Verde mas a sua caracterisitica natural faz-lhe ombrear com outras ilhas acidentadas do país: Santo Antão, Santiago, Fogo e a Brava.
S. Nicolau - Monte Gordo: espécie endémica
No coração da ilha de Santiago está o Parque Natural da Serra de Malagueta. Trata-se de uma paisagem agradável corporizada nas montanhas, vales e perímetro florestal de espécies endémicas. No cruzamento que vai dar ao Concelho do Tarrafal, o Parque Natural é um sítio à visitar. De clima amena e encosta verdejante com o perímetro florestal denso, no Parque foram criado condições para a dinamização patrimonial com o nucleo da educação patrimonial e de pequenas unidades industriais de produtos locais.

Santiago - Serra da Malagueta 

Na ilha do Fogo temos o Parque Natural de Chã das Caldeira. Abrange toda a área do Vulcão com o recorte espacial de 1.500 metros na vertente oriental e 1.800 metros na vertente ocidental, sendo o maior parque natural de Cabo Verde. Trata-se de um projecto de ecoturismo muito interessante porque engloba a população local, de Chã das Caldeiras, a vertente de produção local (artesanatos e industria vinícola), a educação ambiental e as trilhas que vão dar ao vulcão.  

Fogo - Parque Natural de Chã das Caldeiras
Apesar dessas inciativas de valorização do património natural de cabo Verde, ainda, muitos caminhos à percorrer com vista a tornar esse segmento uma das alternativas viáveis para o desenvolvimento do turismo. Se o turismo é o motor de desenvolvimento, situações exigem, e torna-se como imperativo, desenvolver o turismo que valorize a cultura local e a participação comunitária.
As matrizes de desenvolvimento são várias, muitas vezes são visiveis aos nossos olhos e nos são familiares. Todas as ilhas experimentam potencialidades várias. No que se pretende é criar produtos que espelham as identidades de cada uma das ilhas e das comunidades.

0 comentários:

Enviar um comentário